segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

'o amor às vezes é um gajo estranho'


Quando fechares os olhos e me conseguires ver ainda melhor, lembra-te que há poucas coisas certas no mundo, e que mesmo que queira prometer-te que não te deixo cair, a metafísica das coisas mundanas obriga-me a travar a língua e a só deixar dizer que te amo quando desligo o cérebro do coração e aprendo que contigo tudo sabe a doce e colorido.


3 comentários:

Dans disse...

vamos amar hoje o alguém. (foi a melhor resposta que pude arranjar da pergunta que fizeste que, por sinal, não percebi lol :D)

carlota silva disse...

estranho e quilhado, q eu nunca pensei ver-te assim

Dans disse...

'tá percebido :p. então devemos amar viver (o hoje), amando também o 'alguém'. de qualquer maneira é uma junção, quanto mais coisas para se amarem, melhor. :)

Enviar um comentário

Mimos*